NAVEGUE PELA COBERTURA EDUCOMUNICATIVA REALIZADA POR 100 ADOLESCENTES DO ENSINO FUNDAMENTAL E MÉDIO

16 de outubro de 2008

Adolescentes e jovens fazem cobertura jornalística de Simpósio de Educomunicação



O Simpósio Brasileiro de Educomunicação está se aproximando e a equipe organizadora caminha a passos longos. Ontem, no SESC da Vila Mariana, em São Paulo-SP reuniram-se representantes do Núcleo de Comunicação e Artes (NCE) da Escola de Comunicações e Artes (ECA) da Universidade de São Paulo (USP), do Canal Futura, do Comitê Gestor da Lei Educom da Secretaria Municipal de Educação de São Paulo, do site Aprendiz, da Revista Viração e do Sesc para discutir os últimos preparativos para o evento que vai se realizar entre os dias 28 a 30 de outubro no mesmo local.

“Meio ambiente, jornalismo e educomunicação” é o tema que animará a reflexão dos dias de evento que contará com a cobertura jornalística de 100 adolescentes e jovens nas linguagens de vídeo, rádio, blog e impressa. Esses educomunicadores que provém dos coletivos de meio ambiente, de escolas de São Paulo e da Fundação Hélio Augusto de Souza (Fundhas) em São José dos Campos-SP “vão circular entre os vários projetos na coleta de informações num sistema de cooperativo, fazendo um rodízio entre as linguagens,” explicou o coordenador do NCE/USP, professor Ismar de Oliveira Soares.

Na verdade serão mais que 100 educomunicadores (jovens e adolescentes), pois haverá um esquema de rodízio de participação entre os mesmos. Essa garotada está sendo preparada pelos organizadores do evento que já realizam a prática educomunicativa em sua realidade de atuação utilizando linguagens audiovisuais e escrita. O material produzido por estes adolescentes e jovens serão arquivados em um banco de dados para ser utilizado pelos sites dos organizadores, parceiros e realizadores do evento.

Na reunião preparatória que se realizará no dia 25 haverá a definição de quem será entrevistado e quem vai realizá-las, quem vai coletar o material, produzir e veicular. Enfim, será um trabalho em equipe em que os adolescentes e jovens poderão circular entre as várias mídias presentes. “Há também um fórum de participação no EducaRede para esquentar a discussão e capacitar esses participantes à cerca do conteúdo e da cobertura jornalística,” afirma Carol Misorelli do Canal Futura que está gerenciando a discussão.

A previsão é que estejam presentes ao evento em torno de 650 participantes. Nos dias do evento, haverá sempre reunião de pauta para ajustes da cobertura. E mais aqueles adolescentes ou educomunicadores adultos podem escrever sua história de participação para ser publicada pelo NCE/USP. Como são inúmeros adolescentes e jovens de diversos locais circulando por diversas mídias, ficou definido que serão dados os créditos ao Simpósio ao invés de a cada produtor individualmente – o que não impede que isso aconteça nos sites dos organizadores.

Os organizadores e realizadores do evento reúnem-se desde março deste ano em reuniões quinzenais para configuração do mesmo.

O Portal Educacional Aprendaki participou da reunião de preparação no dia 15 de outubro, pois está fazendo a cobertura do evento desde sua concepção à realização que traz a marca da prática educomunicativa entre adultos e adolescentes e jovens. Já disponibilizou uma página especial para o evento que será um caminho seguro apontando para o site dos realizadores, dos organizadores e para a produção de notícias, podcast, vídeos e texto desses educomunicadores. Tudo pode ser acompanhado na página Página Especial sobre o VI Simpósio Brasileiro de Educomunicação.

Sobre os Realizadores

Instituto Internacional de Jornalismo e Comunicação - IIJC
Organização não governamental com sede em Genebra, Suíça, destinada a promover atividades voltadas à formação e aperfeiçoamento de jornalistas e comunicadores em todo o mundo, através de cursos de atualização (Refresher Programmes). Mantém vínculo programático com a UCIP – Union Catholique Internationale de la Presse, presente em 120 países. Em 2005, promoveu, juntamente com o SESCSP e o NCE/USP, o Encontro Internacional África Brasil que trouxe ao país 25 jornalistas africanos. www.iijc.info

Núcleo de Comunicação e Educação da Universidade de São Paulo - NCE/USP
Unidade de pesquisa e de extensão nascida no espaço do Departamento de Comunicações e Artes da ECA, tendo como objetivo o estudo da educomunicação e a formação de especialistas na área. Nos últimos dez anos, executou projetos que envolveram órgãos públicos, veículos da mídia, ONGs e mais de 3.500 escolas, em vários estados do Brasil, formando ao redor de 20 mil educomunicadores, em programas como o Educom.rádio, no Município de São Paulo. Nos últimos anos, vem colaborando com o MEC na implantação do curso à distância Mídias na Educação e com o Ministério do Meio Ambiente na definição de seu programa de Educomunicação Socioambiental. www.usp.br/nec

Serviço Social do Comércio - SESCSP
Instituição de caráter privado, de âmbito nacional, criada em 1946, por iniciativa do empresariado do comércio e serviços, que a mantém e administra. Sua finalidade é a promoção do bem-estar social, a melhoria da qualidade de vida e o desenvolvimento cultural de seu público prioritário e da comunidade em geral.
www.sescsp.org.br

Canal Futura
Emissora de televisão voltada para a cultura e a educação, com sede na cidade do Rio de Janeiro, resultado de uma parceria entre organizações da iniciativa privada, tais como: Bayer Schering Pharma, Bradesco, CNI, CNN, CNT, FIESP, Fundação Itaú Social, Fundação Vale do Rio Doce, Gerdau, SEBRAE e Votoratim. Entre os projetos de caráter educomunicativo, destacam-se, no campo da produção voltada para o meio ambiente, os programas “Globo Ecologia” e “Um Pé de Quê?”. Já no campo da mobilização, ganha relevância o projeto “Geração Futura” que oferece periodicamente oficinas de produção audiovisual para alunos de ensino médio e estudantes universitários de todo o Brasil.
www.canalfutura.org.br

Departamento de Educação Ambiental da Secretaria de Articulação Institucional e Cidadania Ambiental do Ministério do Meio Ambiente (DEA/SAIC/MMA)
O Ministério do Meio Ambiente ocupa lugar especial no cenário do debate educomunicativo, ao promover a sistematização do conceito de Educomunicação Socioambiental, tornando-o como política pública. A Educomunicação Socioambiental é apresentada pelo MMA como uma referência para a implementação de ações de comunicação associadas à educação ambiental, no contexto da gestão ambiental pública, através de projetos e programas em todo o país, a exemplo de coletivos educadores, salas verdes, gestão de unidades de conservação, ordenamento territorial, zoneamento ecológico-econômico, etc. Durante o VI Simpósio, os fundamentos do conceito serão socializados e debatidos, tanto nas mesas redondas quanto nos workshops. www.mma.gov.br


Equipe de Organização

Núcleo de Comunicação e Educação da Universidade de São Paulo - NCE/USP
- Professor Ismar de Oliveira Soares
- Carmen Gattás
- Izabel Leão
- Maria da Graça
- Salete

Serviço Social do Comércio – SESCSP

Canal Futura
- Carolina Misorelli

Secretaria Municipal de Educação de São Paulo
- Carlos – Comitê Gestor da Lei Educom
- Josete Zimmer – EMEF Teofólio B. Ottoni

Revista Viração
- Rassani Costa

Aprendiz
- Gisele

16/10/2008
Por Aprendaki
São José dos Campos - SP - Brasil

Postado por Carmen Gattás

Nenhum comentário: