NAVEGUE PELA COBERTURA EDUCOMUNICATIVA REALIZADA POR 100 ADOLESCENTES DO ENSINO FUNDAMENTAL E MÉDIO

15 de maio de 2008

Na Luta Contra o Desmonte do IBAMA

A diretoria da ASIBAMA-RJ, encaminha a moção de repúdio pela privatização de nossas florestas aprovada por unanimidade em assembléia dos servidores do IBAMA e do Instituto Chico Mendes do Rio de Janeiro, dia 13 último.


ASSOCIAÇÃO DOS SERVIDORES DO IBAMA DO RIO DE JANEIRO
"Os servidores do IBAMA e do Instituto Chico Mendes do Estado do Rio de Janeiro, em assembléia realizada no dia de hoje, decidem tornar pública sua insatisfação com a suspensão pelo Supremo Tribunal Federal da liminar que impedia o processo de concessão da Floresta Nacional do Jamari, em Rondônia. Mais que isso, gostaríamos de demonstrar nosso total repúdio a esta tentativa do Governo Federal em privatizar nossas florestas.

Após transferir para os estados a responsabilidade sobre as
florestas nacionais, retirando do IBAMA diversas de suas funções na área florestal e, conseqüentemente, enfraquecendo o controle sobre esta, o Governo Lula decidiu entregar para empresários privados, nacionais ou estrangeiros, a exploração dos recursos naturais de nossas florestas.

Quando o Presidente Lula, no ano passado, durante nossa greve contra a divisão e o desmonte do IBAMA, afirmou categoricamente: "Se eu pudesse acabaria com o IBAMA", deixava muito claro suas reais intenções. Sua vontade, expressada naquele momento, era derrubar o entrave que representávamos para seu "Plano de Aceleração do Crescimento - PAC", que ao custo da degradação ambiental e longe de satisfazer as necessidades do povo brasileiro, se resume estritamente a favorecer o lucro do empresariado e do agronegócio ligado ao governo.

Agora, sendo fiel a estes interesses, o governo federal implanta o processo de concessão de florestas públicas, rasgando a própria constituição federal, que define o meio ambiente como um "bem de uso comum do povo", portanto insuscetível de apropriação privada.

Gostaríamos de saber que destino terão nossas florestas após 40 anos de exploração? Gostaríamos de saber como proteger nossa biodiversidade, quando os "biopiratas" passam a tomar conta do tesouro? De que sobreviverão nossas comunidades tradicionais, engolidas por estas empresas?

Temos uma única certeza: Nós Servidores Públicos Federais da Área Ambiental no Estado do Rio de Janeiro, nos colocaremos sempre na linha de frente em defesa dos interesses do povo brasileiro e da qualidade ambiental em nosso país.

Pela imediata suspensão do processo de concessão da FLONA de Jamari!

Pela revisão integral da Lei de Gestão de Florestas Públicas!

Contra o Desmonte do IBAMA!"


Rio de Janeiro, 13 de maio de 2008.

Nenhum comentário: