NAVEGUE PELA COBERTURA EDUCOMUNICATIVA REALIZADA POR 100 ADOLESCENTES DO ENSINO FUNDAMENTAL E MÉDIO

21 de junho de 2008

Serviço Florestal Brasileiro cadastra 210,7 milhões de hectares de florestas públicas

Desse total 25 milhões são áreas florestais sem destinação; 12 milhões, florestas sob administrações estaduais
O Brasil tem 210,7 milhões de hectares de florestas públicas, segundo a versão 2008 do CNFP (Cadastro Nacional de Florestas Públicas), divulgado hoje pelo Serviço Florestal Brasileiro.
Desse total, 185,4 milhões de hectares são florestas protegidas em unidades de conservação federais e terras indígenas. Outros 25,3 milhões são de florestas localizadas em terras sem destinação, ou seja, em áreas que não tiveram nenhuma destinação pública ou privada estabelecida oficialmente.
O Cadastro Nacional de Florestas Públicas é uma iniciativa do Serviço Florestal Brasileiro. A primeira versão saiu no ano passado, quando foram catalogados 193 milhões de hectares. Seu objetivo é mostrar o tamanho e onde se localizam as florestas sob administração da União, dos Estados de Municípios. E, a partir daí, poder estudar sua melhor destinação.
“O cadastro indica as áreas passíveis de uso sustentável, como as Áreas de Proteção Ambiental, por exemplo, ou as vetadas para o manejo, como as reservas biológicas”, explica Tasso Azevedo, diretor-geral do Serviço Florestal Brasileiro. “Desse total de áreas catalogadas, apenas 20% são passíveis de serem destinados às concessões florestais”, afirma Azevedo.
Na versão atual, iniciou-se o cadastramento de florestas públicas estaduais. Amazonas, Amapá, Acre e Pará enviaram as primeiras versões dos mapas com as florestas públicas por eles administradas. As outras Unidades da Federação ainda não publicaram o mapa de suas florestas públicas.
Ao todo os quatro estados identificaram 12 milhões de hectares de florestas. A maior parte localiza-se no estado do Pará (7,8 milhões de hectares), entre áreas destinadas e não destinadas, depois vem o Amapá (2,3 milhões de hectares).
Não-destinadas – Um dado importante que a nova versão do Cadastro Nacional de Florestas Públicas indica é a diminuição das áreas florestais sem destinação, que são áreas onde não foi criada nenhum tipo de unidade de conservação, terra indígena ou mesmo assentamentos do Incra.
Em 2007, havia cerca de 29 milhões de hectares de florestas públicas sem destinação oficial. Um ano depois, esse número caiu para aproximadamente 25,3 milhões – graças à criação de novas unidades de conservação no Amazonas (3, 2 milhões de hectares) e no Acre (628 mil hectares).
“A queda desses números é um dado positivo, uma vez que – como mostram os estudos – áreas sem destinação são mais vulneráveis ao desmatamento. Quando é instituída alguma forma de administração pública não a área, a conservação da floresta aumenta”, afirma Azevedo.
O Amazonas é o estado que mais tem áreas sem destinação identificadas (13,6 milhões de hectares), seguido do Pará (5,9 milhões de ha) e Roraima (4,7 milhões). Para ver o mapa do CNFP 2008, clique aqui.
Segundo Tasso Azevedo, diretor-geral do Serviço Florestal Brasileiro“ a estimativa é que quando o cadastro estiver completo, deveremos chegar a 300 milhões de hectares de florestas públicas”, afirma.
A Versão 2008 do Cadastro traz ainda informações sobre áreas florestais onde foram implantados projetos de assentamentos agroextrativista pelo Incra – os chamados PAEs -, num total de 1,5 milhão de hectares.
CNPF – A Lei de Gestão de Florestas Públicas, aprovada em 2006, criou o Cadastro Nacional de Florestas Públicas (DNFP), a ser gerido pelo Serviço Florestal Brasileiro. O cadastro inclui todas as florestas naturais ou plantadas localizadas nos diversos biomas brasileiros, em bens sob o domínio da União, dos Estados, dos Municípios, do Distrito Federal ou das entidades da administração indireta.
Para mapas e outras informações sobre o CNPF, clique aqui; ou visite a página eletrônica do Cadastro Nacional de Florestas Públicas.
---
Luiz da Motta, Analista Ambiental, Assessoria de Comunicação, Serviço Florestal Brasileiro/MMA, www.florestal.gov.br

Brasileiro canta - Same mistakehttp://charges.uol.com.br/2008/06/04/brasileiro-canta-same-mistake/


Postado por Carmen Gattás

Nenhum comentário: